20 janeiro 2018

[Resenha] Batendo à porta do céu – Jordi Sierra i Fabra

Foto tirada por Talyta Xavier do blog Desvendando Segredos
Olá Desvendadores de Segredos, como vocês estão?
Hoje estou trazendo a resenha do meu primeiro livro lido esse ano de 2018! Eheheh
Pretendo ler bastante se Deus permitir, e o primeiro livro lido foi o Batendo à porta do céu – Jordi Sierra i Fabra, n° de páginas: 312, editora Biruta.

Sinopse: Ir trabalhar como voluntária em um hospital num país distante não é uma decisão fácil. Principalmente quando isso implica não só abrir mão do conforto de casa, mas também em enfrentar os pais e o namorado. Ainda assim, foi a escolha de Sílvia, uma jovem espanhola, estudante de medicina, que vai para a Índia.

Sozinha em um páis distante, além de se deparar com uma realidade muito diferente da sua, é colocada diante de situações extremas e conhece pessoas que se tornarão muito especiais. É uma experiência que muda sua vida e seu modo de pensar.

“Batendo à porta do céu” é um livro envolvente, que vai além de mostrar algumas das maravilhosas facetas da Índia, conduz o leitor a várias reflexões.

Minha opinião – o que achei do livro

Logo no começo do livro o autor já nos fala e apresenta a Índia a terra dos 300 mil deuses, onde pelo menos três religiões sejam originárias de lá, o hinduísmo, o budismo e o jainismo.
“Não somos capazes de entender a Índia, é impossível, são muitos contrastes. Nós a amamos e isso basta. Mas suponho que é isso que a torna algo vivo, mágico. Tudo o que for dito a favor ou contra é verdadeiro. É um país rico em recursos naturais e, no entanto, a pobreza é endêmica. Há gente de todas as cores e de muitas culturas, mas é a nação por excelência, sólida, firme. Por algum motivo eles a chamam de ‘Mãe Índia’. Pode ser que eu fale a partir dos sentimentos, mas estou aqui há muito tempo para não fazê-lo.”


No livro conhecemos a história de Sílvia, uma jovem espanhola de dezenove anos que estuda medicina e que resolve ir trabalhar como voluntária em um hospital na Índia. Seu pai, um eminente cirurgião Rosendo Prtas, é totalmente contra a ideia de ela ir para Índia e sua mãe Cristina Olivelha também não fica muito atrás, pois eles estão acostumados com uma realidade totalmente diferente daquela que Silvia encontrará na Índia. Mas Sílvia é sonhadora e quer mudar o mundo, então ela abre mão de todo conforto e decidi passar o verão como voluntária na Índia, Artur seu namorado estudante de economia não gosta da ideia e a chama de ‘Miss ONG’ o que a deixa muito magoada fazendo repensar se ainda o ama.
“Andando, tinham chegado a beira do lago. Viam-se luzes no outro lado. Sob o céu profundamente estrelado, a imobilidade ambiental era absoluta. Sílvia respirou aquele aroma embriagador. Ainda sentia vestígios ocidentais grudados na pele, mas percebia que avançava, conforme os ia cortando, como uma lâmina moldando sua nova forma. E era como uma vertigem. Em Barcelona imaginava-se na Índia vestindo um sári vermelho, ou verde, com o terceiro olho na testa. Em sua casa, em Sarriá, talvez fosse um disfarce, como quando era criança e se vestia de qualquer coisa para deixar de ser ela mesma. Mas, na Índia, não havia disfarce possível.”

Quando Silvia chega ao hospital indiano ela é recebida por Elisabet Roca, uma médica que já atua há anos como voluntária na Índia. Também tem o doutor Lorenzo Giner os dois terminam criando uma relação como de mãe e pai com Sílvia.

É nesse hospital também que Silvia conhece Leo, um excelente estudante de medicina que atua na área de oftalmologia, mas que corre o risco de perder sua bolsa de estudos. No começo os dois têm interações bastante conturbadas, mas depois de um tempo eles se tornam grandes amigos.

E não posso esquecer-me de citar Mahendra, um homem que resolveu viver recluso na sua mansão depois da morte de sua esposa e filhos afogados em um lago que fica dentro da propriedade de Mahendra e que ele costuma adorar religiosamente.
 
Foto Tirada por Talyta Xavier do blog Desvendando Segredos
O livro aborda a questão do casamento na Índia que como todos nós já sabemos é bem diferente do Brasil. Viji é uma garota indiana que tem dezoito anos, mas por ser manca e por lhe faltar um olho, ninguém a quer, nem o mais vulgar dos homens casariam com ela, por isso ela ficou marginalizada socialmente, pois lá se uma mulher não se casar e tiver dois ou três filhos, não é ninguém. Mas pelo menos ela se sente útil ajudando no hospital. Já Narayan sua irmã tinha treze anos e por ser bonita e perfeita já estava prometida em casamento com um rapaz de dezenove anos de boa família.
“No casamento de Narayan, a única pessoa que não ria era a noiva.” 

O livro no total é muito bom, nos apresenta a Índia e ainda conta histórias maravilhosas, nos fazendo se envolver em como pode ser difícil, mas também prazerosa a entrega de um voluntário num país sem muitos recursos, onde a morte se torna corriqueira e a vida um milagre.
“Sentia com a mesma intensidade o peso da nostalgia e a alegria da volta. Seu coração estava dividido. Sua mente também. Olhava para trás e já não via os mortos pelos quais não pudera fazer nada no hospital, via os vivos aos quais tinham aberto a porta do futuro.”
Bom essa foi minha opinião sobre esse livro, já leram? Conheciam?  

34 comentários:

  1. Que livro lindo, não conhecia.
    Amei a resenha.
    Beijos

    https://glamour-02.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi
    que bom que gostou da leitura, não conhecia esse livro é interessante ler livros que se passem em outros lugares e que nós mostram culturas diferentes, até hoje eu só li um livro que se passe na Índia.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Denise!
      É bom mesmo, pois a gente aprende bastante sobre culturas diferentes, além da história ser muito boa.

      Excluir
  3. Não conhecia o livro e adorei que seja passado na Índia, um país com uma cultura tão diferente da nossa. É um bom entretenimento e ainda podemos aprender um pouco sobre os costumes indianos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Patrícia, aprendemos bastante da cultura de lá e como você disse que é muito diferente a história se torna bem interessante, pois a personagem passa por um processo de adaptação bem impressionante!

      Excluir
  4. amo livros sobre culturas difeentes da nossa e adoro ler sobre a cultura indiana.


    Beijinhos
    n. // www.fashionjacket.com.br

    ResponderExcluir
  5. nossa adorei essa indicação! gosto demais de cultura indiana e já fiquei mt curiosa com essa historia

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  6. Querendo ou não o que mais me chamou atenção é essa capa maravilhosa! Eu sou o tipo de pesssoa que se importa sim com o visual do livro hahahaha gostei bastante da resenha, me chamou muito atenção o fato de se passar num local diferente do que eu já vi.

    www.descrevendonuvens.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é super normal Jessica rsrs todo mundo se atrai logo pela capa, pois ela é nosso primeiro contato com o livro!

      Excluir
  7. Gostei, acaba tenho um choque cultural. Achei a trama muito interessante, aposto que iria adorar a leitura
    Charme-se

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, um choque cultural muito grande mesmo, vemos isso com a personagem principal a Sílvia ela sofre um pouco com isso logo no começo.

      Excluir
  8. Oi Talyta, tudo bem?
    Adorei a dica, parabéns pela resenha!
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Felipe, tudo bem sim graças a Deus!
      Muito obrigada.

      Excluir
  9. Nunca li nenhum livro que falasse sobre a India, fiquei curiosa!!

    www.mayaravieira.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei como é Mayara, se tiver a oportunidade de ler ele acreditos que iria gostar.

      Excluir
  10. Oi Talyta, tudo bem? O livro é bem diferente do que estou acostumada a ler da editora, curti a proposta!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem sim graças a Deus!
      Verdade, acredito que irias gostar de ler ele.

      Excluir
  11. Não conhecia esse livro, gostei bastante da resenha :D

    https://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem? O que mais me chamou atenção foi a foto do livro, ficou tão linda. E a capa que é divina. Gostei da resenha! Estou seguindo seu blog! Bjss

    www.historiasdaiza.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem graças a Deus!
      Obrigada, a capa é linda mesmo.
      Pode deixar que irei retribuir

      Excluir
  13. Adorei a indicação e fiquei super curiosa para ler.

    Beijos
    http://www.pimentadeacucar.com

    ResponderExcluir
  14. Parece muito bom!!
    http://www.nossomosmoda.com/2018/01/editorial-das-tendencias-da-style-trends.html

    ResponderExcluir
  15. Maravilhosa resenha!Me deixou com muita vontade de ler,conhecer mais a Silvia e a cultura da Índia. Muito bom seu texto,adorei e com certeza vou procurar o livro.bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz em saber que tenhas gostado, a cultura da Índia é bem diferente e característica.

      Excluir
  16. Achei o livro fofo de mais vou ler com certeza!

    ResponderExcluir

Olá Desvendadores!
Eu modero todos os comentários, porque gosto de ver que chegaram, e de retribuir. Comentem a vontade, mas seguindo essas regras:

• Seguindo , segue de volta ? - Eu aceito, mais fale alguma coisinha sobre o post, e também não minta pra mim, se você seguir, eu vou lá e retribuo.
• Não ofenda ou xingue as pessoas nos comentários
• Pode deixar o link do seu blog que eu retribuirei.

Seguindo essas regras, podem comentar o quanto quiser :)

Desenvolvido por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo